CONSEGUIR É MENOS IMPORTANTE DO QUE O APRENDIZADO

Restava-me menos de 100,00 para os últimos dez dias do mês.

Resumindo, fui vivendo a rotina, durante a semana não gastei mesmo, segui minha rotina sem sair. No sábado 24 tive um casamento e deixei R$ 45,00 na manicure e R$ 39,00 na van que levou e buscou a gente e pronto, gastei quase tudo, sobrou um troquinho dos R$ 500,00.

A semana seguinte foi mais cautelosa mas tinha alguns eventos. Gastei R$ 36,00 num almoço com um amigo durante a semana e só. Poderia ter escolhido pra ir na semana que vem? Sim, mas priorizei.

Dá pra viver o mês com R$ 500,00? Dá!

É aquele lance das escolhas. Fiz bastante coisa, não fiquei enclausurada em casa, encontrei pessoas, vivi a vida. Eu pude realmente prestar mais atenção no preço das coisas, selecionar mais onde eu gasto o quê. E isso foi ótimo. Isso é despertar a consciência geral. Para o que eu consumo, para minha alimentação, para meus pensamentos…. E é tudo isso que eu venho praticando ultimamente: despertar da consciência.

E essa experiência foi ótima. Serviu de argumento para continuar com essa consciência; até porque eu ainda estou em contenção. Mas o mais interessante foi esse despertar, que mesmo com mais dinheiro na minha conta, eu vou continuar tendo mais consciência de onde eu coloco meu dinheiro, no que eu gasto.

Porque se você for parar pra pensar, repara ao longo de um mês, no que você gasta seu dinheiro? Você não tem muitas vezes aquela sensação de que passou o mês, seu dinheiro se foi e você nem sabe com o quê? Você tem aquela sensação de que não adquiriu nada? De mais vazio ainda? É tentando preencher um buraco redondo com um objeto quadrado. Não fecha a conta…… E se você não gastasse metade do dinheiro que você gastou, você nem ia sentir a diferença REAL… porque a gente não coloca consciência no dinheiro… ele que usa a gente na maioria das vezes….

Pois é, neste mês eu me senti em pura ABUNDÂNCIA. Muito mais preenchida do que muitos outros meses em que gastei muuuuito mais dinheiro. Ou seja: qualidade e consciência fazem toda diferença. E o sentimento de GRATIDÃO por tudo que acontece na minha vida, por todas as experiências que eu vivo, pelas pessoas que eu convivo, pelo exercício da COMPAIXÃO, do AMOR e do SERVIR, está cada dia preenchendo o buraco redondo por inteiro, com o que É, e não com o que eu finjo achar que é! Isso também chama-se coragem de olhar pra si!

A gente precisa de muito menos pra viver feliz, minha gente!!!! A gente precisa de mais coragem, mais autenticidade pra viver e menos consumo, menos vergonha de não se sentir acolhido no mundo por não querer seguir os padrões que te impõem….

Isso só EMPODERA a gente a continuar seguindo em frente com as nossas escolhas!!!!!

VIVA A VIDAAAAAAA!

empoderamento